Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2013

Espetáculo "QUATRO"

Imagem
Espetáculo "QUATRO"

O Teatro Universitário Cláudio Barradas (TUCB) do Instituto de Ciências da Arte (ICA) da Universidade Federal do Pará (UFPA) apresentará nos dias 27 e 28 de abril de 2013 o espetáculo de ballet "QUATRO", dirigido pelas professoras da Escola de Teatro e Dança (ETDUFPA) Ana Cristina Freire Cardoso e Rosana Lobo Rosário. O Espetáculo de Ballet é baseado na obra " As Quatro Estações", do compositor italiano, Antonio Vivaldi. A composição de cada concerto, e de cada coreografia é variada e assemelha com a respectiva estação. Na Primavera, pássaros, beija-flor e fadas se divertem em um lindo jardim florido. No Verão, a alvorada e os raios de sol anunciam o verão boreal e o austral. As folhas secas, voantes pelo jardim, caracterizam as tardes cinzentas doOutono. E no Inverno o Rei e a Rainha do Gelo, junto com as princesas de neve chamam a chuva gelada para fazer a Primavera despontar as flores do amor. PRIMAVERA: 1. Aurora: Flores da Primaver…

"Zé(s) - Sem Eira Nem Beira"

Imagem
"Zé(s) - Sem Eira Nem Beira"

O Teatro Universitário Cláudio Barradas (TUCB) do Instituto de Ciências da Arte (ICA) da Universidade Federal do Pará (UFPA) apresentará no dia 25 de abril de 2013, às 19 h, dentro da programação do VI Fórum Bienal de Pesquisa em Artes, o espetáculo teatral do grupo GITA "Zé(s) - sem eira nem beira", dirigida pelo professor da escola de Teatro e Dança (ETDUFPA) Edson Fernando Silva.
Dirigida e coordenada pelo Prof. Msc Edson Fernando a pesquisa que resultou na montagem Zé (s) – sem eira nem beira apresenta sete cenas do texto dramático Zé – uma adaptação em versos de Fernando Marques a partir do Woyzeck de George Büchner – sendo explorada fundamentalmente a característica monodramática da obra de Büchner, isto é, a centralização das ações em torno do protagonista, explorando suas motivações íntimas, sua subjetividade e suas crises existenciais, privilegiando, portanto, o espaço interior do protagonista, seus pensamentos inquietantes e uma…

Primeiro dia do VI Fórum Bienal de Pesquisa em Artes

Imagem
Primeiro dia do VI Fórum Bienal de Pesquisa em Artes tem apresentação de Grupo Musical da Bahia

O Teatro Universitário Cláudio Barradas (TUCB) do Instituto de Ciências da Arte da UFPA (ICA/ UFPA) será palco de parte da programação do VI FÓRUM BIENAL DE PESQUISA EM ARTES: "Corpos entre artes / Artes entre corpos", que acontecerá de 23 a 26 de abril. E no primeiro dia de Fórum, nesta terça-feira (23), o “Grupo de Intérpretes Musicais da Bahia” (GIMBA) se apresentará neste Teatro Universitário às 18h.
Sobre o GIMBA – Criado em 2004 pelos professores da Escola de Música da Universidade Federal da Bahia (UFBA), o Grupo de Intérpretes Musicais da Bahia (GIMBA) tem como principal objetivo promover concertos de música de câmara, através de apresentações que primam pelo alto nível de execução, possibilitada pela formação acadêmica e experiência internacional dos seus integrantes: Prof. Dr. Heinz Karl Schwebel (Trompete), Prof. Dr. Lucas Robatto (Flauta), Prof. Dr. Pedro Robatto (Clarin…

VI Fórum Bienal de Pesquisa em Artes

Imagem
VI Fórum Bienal de Pesquisa em Artes

Com o tema “Corpos entre Artes, Artes entre corpos”, o VI Fórum Bienal de Pesquisa em Artes abrangerá assuntos, como: corpos orgânicos, corpos de ideias, corpos em processos de sensação, percepção e intelecção; incorporidades; teorias do corpo e corpos da teoria. O evento ocorre nos dias 23, 24, 25 e 26 de abril deste ano, na Escola de teatro e Dança da UFPA (ETDUFPA) e no Teatro Universitário Cláudio Barradas. Inscrições para apresentadores de trabalhos e participantes em geral devem ser feitas pelo site do evento, até o dia 23 de abril. Debate e socialização - O Fórum Bienal de Pesquisa em Artes é um espaço de debates e de socialização de pesquisas nas diversas linguagens artísticas em interface com outras áreas do conhecimento, realizadas por estudantes e profissionais da UFPA e de outras Instituições de Ensino Superior, assim como por aqueles vinculados a instituições de Ensino Básico Profissional. O evento visa, por meio de discussões, reflexões,…

O Encantado da Amazônia

Imagem
O Encantado da Amazônia

A companhia paraense R&A Cultural da Amazônia apresentará no período de 18 a 21 de abril de 2013, às 20 h., no Teatro Universitário Cláudio Barradas (TUCB), o  espetáculo  “Encantado da Amazônia”, dirigida por Antônio Carlos da Silva e Eric David Miranda Nascimento, e produzida por Patrícia Passos. O símbolo do imaginário popular, a lenda do boto que se transforma em homem e seduz moças donzelas ou “incumudadas”, levando-as para o rio e, em alguns casos engravidando-as, isto é o que contam os antigos moradores ribeirinhos. Daí deriva o costume de dizer, quando uma mulher tem um filho de pai desconhecido, que ele é "filho do boto". Em torno dessa mística criou-se o costume na vida real de utilizar-se das genitálias do animal como amuleto ou remédio para seduzir mulheres ou homens. Este talismã pode ser encontrado nas feiras livres das cidades amazônicas. Com base nessas informações e relatos de crendices de experiências de vida, a Companhia R&A C…

Lançamento do Documentário “Velhos Baionaras, Tesouros Vivos"

Imagem
Lançamento do Documentário “Velhos Baionaras, Tesouros Vivos"

O Teatro Universitário Cláudio Barradas (TUCB) do Instituto de Ciências da Arte (ICA) da Universidade Federal do Pará (UFPA), apresentará no dia 16 de abril de 2013, às 20h., o lançamento do documentário “Velhos Baionaras, Tesouros Vivos”, dirigido por Stéfano Paixão.Velhos Baionaras, Tesouros Vivos” é um recorte poético visual da memoria afetiva e popular da cidade Baião, através de depoimentos daqueles que muito já contribuíram ou ainda contribuem para construção da identidade local.

Este projeto é resultado da Bolsa de Experimentação, Pesquisa e Divulgação Artística 2012 pelo Instituto de Artes do Pará (IAP) e celebra os 318 anos da cidade paraense de Baião, região do Baixo-Tocantins. A grandeza do povo baionara pede passagem e convida vossos olhos a penetrar neste universo ímpar, de um povo moreno, brejeiro e amazônida. Longe de ser a memória oficial do município, os personagens deste documentário representam a mem…

"Um Certo Faroeste Caboclo"

Imagem
"Um Certo Faroeste Caboclo"

A Escola de Teatro e Dança (ETDUFPA) do Instituto de Ciências da Arte (ICA) da Universidade Federal do Pará (UFPA) apresentam no período de 5 a 07/04/2013, no Teatro Universitário Cláudio Barradas (TUCB), o espetáculo musical ''Um Certo Faroeste Caboclo''.
Em 1996, com a morte do cantor e compositor Renato Russo, a homenagem de fã do diretor teatral, Paulo Faria, foi criar com base na música " Faroeste Caboclo", um drama poderoso, introduzindo novos personagens e conflitos. Encenado em Belém à época da primeira montagem, o espetáculo volta aos palcos da cidade agora, mais de 10 anos depois, em nova concepção e elenco formado por jovens artistas dos cursos técnicos de Ator e Dança da ETDUFPA, assinando a direção da livre adaptação, os professores Paulo Santana e Marluce Oliveira. 'Um Certo Faroeste Caboclo'' enche de poesia a saga de João de Santo cristo, desde o sofrimento do menino sem-terra que sai de Conceiç…

Espetáculo: INTERLÚDIO/NIHIL OBSTAT

Imagem
Espetáculo: INTERLÚDIO/NIHIL OBSTAT

A companhia paulista J.Gar.Cia Dança Contemporânea, apresentará nos dias 19 e 20 de março, do corrente, às 20h, no Teatro Universitário Cláudio Barradas, o espetáculo "INTERLÚDIO/NIHIL OBSTAT", dirigido por Jorge Garcia. O espetáculo recebeu o Prêmio Funarte Petrobrás Klauss Vianna em 2012 e divide-se em dois atos: - O INTERLÚDIO (2010) é protagonizado por quatro mulheres que, ao se depararem com o público, buscam em seus personagens uma amplificação de sua próprias características. A partir daí, partes de seus corpos começam a ganhar movimentos involuntários e por meio desses estímulos uma gestualidade é desenvolvida, onde o universo clown associado à dança contemporânea funde-se com outras técnicas na construção de um humor debochado, sarcástico e dinâmico. - NIHIL OBSTAT (2009), O solo atenta para a liberdade e a possibilidade de transformação em cada lugar e a cada momento. Com Henrique Iwao, pesquisador sonoro e músico experimental, o…

Documentário Conta a História de Grupo Teatral dos Anos 50

Imagem
Documentário Conta a História de Grupo Teatral dos Anos 50
A importância histórica de um dos maiores expoentes do teatro brasileiro e paraense é a temática do Documentário Norte Teatro Escola do Pará – Teatro amador em Belém nos anos dourados do Brasil, de Luciano Lira. O filme será lançado nesta terça-feira, 12, às 19h, no Teatro Universitário Cláudio Barradas, com entrada franca. O documentário revela a história do Grupo Norte Teatro Escola do Pará, nascido no final da década de 50. Composto por jovens talentosos, intelectuais e amantes das artes que se encontravam, inicialmente, para fazer recitais de poesia, ele foi o primeiro a encenar o célebre Morte e vida Severina, de João Cabral de Melo Neto. O grupo encerrou suas atividades em 1962, com o surgimento da Escola de Teatro da UFPA, e é um embrião do que, hoje, é o Grupo de Teatro Universitário da Instituição. Memoráveis - Premiado em três Festivais de Teatro do Estudante, o Norte Teatro Escola do Pará é contemporâneo de outras gr…