PROJETO DE MAPEAMENTO DA DANÇA NO BRASIL


O Mapeamento da Dança nas Capitais Brasileiras e Distrito Federal surgiu no âmbito do Colegiado Setorial de Dança (CNPC/MINC), em 2010, apresentado pela professora doutora Lúcia Matos, da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia, como uma reivindicação dos profissionais da área de Dança. Após quatro anos, esse projeto, em sua primeira etapa,  tornou-se realidade via assinatura de Termo de Cooperação Técnica (nº: 01530.001374/2014-21) entre a Universidade Federal da Bahia (UFBA) e a Funart/CNPC/MinC).
Estudo - A primeira etapa do Mapeamento abrangerá cinco regiões e oito capitais brasileiras e será realizado em parceria com as seguintes Universidades: Região Sul: Curitiba – Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR) – Campus Curitiba II; Sudeste: São Paulo –Universidade Estadual de São Paulo (UNESP), Rio de Janeiro – Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UFRJ); Nordeste: Salvador – Universidade Federal da Bahia (UFBA), Recife – Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade de Pernambuco (UPE) e Fortaleza – Universidade Federal do Ceará (UFC); Norte: Belém – UFPA; e Região Centro-Oeste: Goiânia – Universidade Federal de Goiânia (UFG).
Este encontro que é a primeira etapa do projeto será na capital paraense, sexta-feira dia 15,  às 10h30, no TEATRO UNIVERSITÁRIO CLÁUDIO BARRADAS (TUCB), que será ministrado pelas professoras doutoras Lúcia Matos e Gisele Nussbaumer.
Também estarão envolvidos 20 pesquisadores, um técnico e 33 alunos de graduação, oriundos das nove universidades envolvidas na cooperação. A pesquisa está sendo desenvolvida no âmbito do grupo de pesquisa pelos Processos Corporeográficos e Educacionais em Dança (Proceda), sendo a coordenação geral da professora doutora Lúcia Matos, do Programa de Pós-Graduação em Dança da Universidade da Bahia (PPGDança – UFBA) e a vice- coordenação da professora doutora Gisele Nussbaumer (Pós-Cultura – UFBA). O Núcleo de cada capital é formado por um pesquisador coordenador local, um pesquisador, três bolsistas de Iniciação Científica e um estagiário de apoio técnico.
Banco de dados - O Mapeamento irá constituir uma rede nacional, uma colaboração acadêmica e um olhar especializado sobre o conhecimento da dança e será gerada uma publicação digital e um banco de dados (com dados básicos dos informantes que permitirem a divulgação) que trarão um perfil dos agentes culturais da dança, bem como um diagnóstico sobre a formação e a produção em dança nas capitais brasileiras pesquisadas, levando-se em consideração os multifacetados modos de organização, processos e configurações da dança no Brasil. Esses dados serão triangulados com as diretrizes e ações propostas no Plano Nacional da Dança (MinC/ CNPC, 2010).
Para o Mapeamento, o Núcleo Belém terá a coordenação local da professora doutora Waldete Brito e da pesquisadora colaboradora professora Maria Ana Azevedo, ambas vinculadas à Escola de Teatro e Dança da Universidade Federal do Pará.
Conceito - O Ministério da Educação (MEC) divulga, anualmente, o Conceito Preliminar de Curso (CPC) das universidades federais, com base em critérios, como infraestrutura, instalações e corpo docente das graduações, entre outras variáveis obtidas no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). Em 2014, pela primeira vez na área de Artes e terceira na UFPA, o curso de Dança, da ETDUFPA, recebeu nota 5, o que representa conceito excelente.
Formação - Surgido em 2007 e passando a funcionar no ano seguinte, o curso de Dança da ETDUFPA tem como objetivo formar o docente para atuar em espaços de educação formal e informal, como escolas, projetos sociais, academias e grupos de dança. Além disso, o profissional se  qualifica para atuar na Educação Infantil, no Ensino Fundamental e Médio, em instituições públicas e privadas, escolas especializadas, departamentos públicos de Arte e Cultura, entre outros setores.
O Teatro Universitário Cláudio Barradas fica localizado na  avenida Jerônimo Pimentel, 546, esquina com a Travessa Dom Romualdo de Seixas, no bairro Umarizal, em Belém.
Postador por: Camila Góes - bolsista da secretaria do TUCB
Texto: página UFPA - e divulgação

Comentários