RELIGARE

RELIGARE


Uma mesa de formas, gestos cotidiano de uma poeira imaginária, ao redor, anjos de vidas comuns, nascem de delicadeza, ternura e também das mais fortes (contra) tensões e intensidade elevadas. Religare é uma trama orquestrada entre a realidade e a fantasia, alojada no coração das relações entre corpos que se fazem irmãos, inimigos, amigos, homem/mulher... Eles se embaraçam, se chocam, se irritam, se veem, se amam... Carregam e se apoiam nas descobertas da vida para dar a impressão de que o tempo passa pelo movimento do corpo. Como uma poesia metafísica cada movimento desvela um universo particularmente local. Ações cotidianas revisitadas por imagem/tempo gestuais conectadas pelos enlaces de uma rede de espaços. RELIGARE é inspirado livremente nas obras “A Invenção do cotidiano” de Michel de Certeau, “Cultura Amazônica: uma poética do imaginário”, de autoria do poeta João de Jesus Paes Loureiro e na obra “Os sentidos da paixão” sob a organização de Adauto Novaes e intelectuais brasileiros que discutem desde o amor em Platão até a paixão em Pasolini, passando por Freud, Walter Benjamin e Clarice Lispector.



SERVIÇO:
LOCAL: Teatro Universitário Cláudio Barradas (Jerônimo Pimentel, entre Dom Romualdo Coelho e Dom Romualdo de Seixas, Umarizal, Belém).
DATA: 05 e 06 de dezembro de 2015.
HORÁRIO: 19h30m 
*ENTRADA FRANCA

Comentários