Primeira Campainha comemora 5 anos em Belém

                                                                                                    
O coletivo de teatro mineiro, contemplado pelo Prêmio Funarte De Teatro Myriam Muniz/2014, apresenta dois de seus espetáculos, Isso é para dor e Sobre Dinossauros, Galinhas e Dragões.

Em 2015, a Primeira Campainha, coletivo teatral de Belo Horizonte (MG), celebra 5 anos de existência e para comemorar essa data, realiza o projeto Circulação Primeira Campainha 5 anos, contemplando as regiões Norte, Nordeste e Sudeste do país. Após se apresentar em Recife e Fortaleza, seguem viagem para Belém se apresentando no Teatro Universitário Cláudio Barradas.


O grupo apresentará os espetáculos de seu repertório Sobre Dinossauros, Galinhas e Dragões (2 de junho, quinta-feira, às 18h e às 20h), e Isso é para Dor (3 de junho, sexta-feira, às 18h às 20h). Local: Teatro Universitário Cláudio Barradas - Rua Jerônimo Pimentel, 546, Bairro Umarizal. Informações: (91) 98177.7504. Ingressos: R$ 20,00 (inteira), vendidos na bilheteria do teatro.

Sobre Dinossauros, Galinhas e Dragões (2010) é uma comédia existencial e absurda onde as atrizes constroem um almanaque de pós-modernidade repleto de citações, clichês, referências à cultura pop, nerd, trash, cinematográfica e musical em formato de revista para aficionados (fanzine). Um verdadeiro show de variedades, a peça aborda reflexões existenciais e filosóficas usando música, vídeo, vídeo game mesclando múltiplas referências. Desde fragmentos de autores célebres e virais da Internet, da televisão a Dostoievski, a trilogia se completa com uma grande brincadeira cênica.


O coletivo encontrou no Diário de Anne Frank o fio condutor para a montagem de Isso é para dor (2014). No limite da agonia de uma espera melancólica, três mulheres - Benjamim, Shirley e Vonda, ensaiam sobre seu próprio estar em um mundo que desmorona. Outras referências foram trazidas à cena, lidas, relidas e subvertidas: King Kong no alto do Empire StateBuilding, o discurso final de Charles Chaplin em “O Grande Ditador”, a morte da mãe de Bambi e o desfecho trágico de “O Lago dos Cisnes” foram utilizados para abordar a complexidade e os conflitos humanos. Um teatro de densidade e sátira, do pop e ao absurdo, do atemporal e ao contemporâneo.


Bate - papos com o público e artistas também serão realizados no projeto, momento em que as integrantes, Marina Arthuzzi, Marina Viana e Mariana Blanco, falarão sobre o processo criativo da Primeira Campainha.

Primeira Campainha 5 Anos

Nonada. Um monólito descendo do céu ao som de “Assim falou Zaratustra”. Nietzsche, Strauss e Kubrick? Elvis? Todos juntos, e nenhum deles. Há cinco anos a Primeira Campainha desabava sobre o teatro mineiro, não como o bloco negro do filme “2001, uma odisséia no espaço”, mas como um amontoado furta-cor de influências e referências.

Melodrama, cultura pop, contracultura e política. A mulher gritando de onde, aqui no século XXI? Em Belo Horizonte ou Amsterdã, para dentro dos portões laranja de uma garagem da Zona Leste belo-horizontina – local onde o grupo muito ensaiou durante esses anos. Espaços alternativos ou tradicionais. Qual é o lugar do teatro, hoje?  Com quais artes e linguagens pode dialogar? O cinema, a TV, a internet e seu CTRL+C/ CTRL+V, com o mesmo cheiro de álcool de uma cópia mimeografada. A mesma lua, o mesmo conhaque, e com todo glamour.

Cinco anos podem ser apenas uma infância. Mas para este bando que há meia década levanta uma nuvem de purpurina em Belo Horizonte, é tempo de construção e desconstrução, invenção e reinvenção. Meia década de sobrevivência. E por quê? Por puro atrevimento, por ter mais o que fazer, e ter mais é que fazer. Por amor ao teatro, a amizade, a coragem.

Primeira Campainha: coletivo independente das alterosas

A Primeira Campainha, completando cinco anos de existência em 2015, configura-se como coletivo independente respeitado na cena cultural de Belo Horizonte, absorvendo artistas de diversas áreas da comunicação, artes cênicas, dança e do audiovisual, que incrementam a estética de suas produções e os desdobramentos de seus projetos. O coletivo prossegue sua pesquisa em Teatro Fanzine e plagicombinação de linguagens e mídias, extremamente influenciado pela cultura pop apresentando novos formatos de processos e resultados criativos.  O grupo é formado pelas atrizes Marina Arthuzzi, Marina Viana e Mariana Blanco.



Sinopses dos Espetáculos

Sobre Dinossauros, Galinhas e Dragões
2010 | Direção e Dramaturgia: Primeira Campainha
Duração: 50 minutos | Classificação 12 anos

Comédia existencial e absurda onde as atrizes constroem um almanaque de pós modernidade repleto de citações, clichês, referências à cultura pop, nerd, trash, cinematográfica e musical em formato de revista para aficcionados (fanzine). Um verdadeiro show de variedades, a peça aborda reflexões existenciais e filosóficas usando música, vídeo, vídeo game mesclando múltiplas referências. A Primeira Campainha fala do excesso, da dúvida e da graça de viver no século XXI.

Ficha Técnica
Concepção, dramaturgia e direção: Primeira Campainha
Assistência de Direção e Coreografias: Guilherme Morais
Atrizes: Mariana Blanco, Marina Arthuzzi e Marina Viana
Cenário e Figurino: Mariana Blanco, Marina Arthuzzi e Marina Viana
Iluminação: Marina Arthuzzi
Playbacks: Ernani Maletta
Locução: Raul Neto
Programação Visual: Ana Alyce Ly, João Santos e Tomás Arthuzzi
Vídeos: Joacélio Batista e Luiz Felipe D’Avilla
Consultoria Musical: Alex Queiroz, Humberto Augusto e Kiko Ferreira
Consultoria Tecnológica e Circuit Bending: Daniel Herthel


Isso é para dor
2014 | Direção e Dramaturgia: Byron O’ Neill
Duração 60 minutos | Classificação 10 anos

Três mulheres estão escondidas em um lugar onde gritar é proibido. Ouve-se um grande estrondo. Sons de explosão. Enquanto o mundo desmorona, Benjamim Amapola, Shirley Ballantine’s, mais conhecida como Mary, e VondaYevaPavlova decidem começar o ensaio sem Margareth, que dorme há mais de uma semana, causando inveja. O espetáculo é ambientado em um local indefinido, mas secreto, e mostra mulheres entre a tensão da catástrofe e o tédio da desesperança. No limite da agonia de uma espera melancólica, Benjamim, Shirley e Vonda ensaiam sobre seu próprio estar em um mundo que desmorona.

Ficha técnica
Prêmio Fundação Clóvis Salgado de Estímulo às Artes Cênicas de 2013
Concepção: Primeira Campainha e Byron O’Neill
Direção e dramaturgia: Byron O’Neill
Atuação: Mariana Blanco, Marina Arthuzzi e Marina Viana
Direção de Movimento: Guilherme Morais
Preparação para ballet: Fernando Borges Barcellos
Cenário e cenotécnica: Daniel Herthel
Figurino: Cynthia Paulino e Mariana Blanco
Maquiagem e visagismo: Gustavo Castro
Iluminação: Jésus Lataliza e Sabará Orlan
Trilha Sonora: G.A. Barulhista e Ricardo Koctus
Programação Visual: Paulo Marcelo Oz

SERVIÇO
PRIMEIRA CAMPAINHA - 5 ANOS
 em

BELÉM

Sobre Dinossauros, Galinhas e Dragões
2 de junho, quinta-feira, às 18h e às 20h (duas sessões)

Isso é para a dor
3 de junho, sexta-feira, às 18h às 20h (duas sessões)

Bate-papo com o público após as sessões das 20h.

Classificação 12 anos

Local: Teatro Universitário Cláudio Barradas
Rua Jerônimo Pimentel, 546, Bairro do Umarizal
Informações:  (91) 9 8177.7504

Ingressos: R$ 20,00 (inteira) | Vendas na bilheteria do teatro

Informações:
instagram.com/aprimeiracampainha

Informações para a imprensa
V5 Agência de Comunicação
Jussara Vieira | 31. 9.99634628 | 9.7504.4330

Comentários