Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2018
Imagem
Neste espetáculo, a personagem Livramento narra histórias da vida e da obra de Câmara Cascudo, misturando aventuras, molecagens e feitos desse grande escritor, professor e folclorista (que detestava essa palavra!) com alguns dos melhores contos - de enganar a morte, de diabo logrado, de zombaria e esperteza - recolhidos e recriados por ele a partir da nossa cultura popular. Do livro que traz na cabeça, ela desfia histórias tocantes e divertidas da meninice de Cascudo no sertão, suas conquistas amorosas na mocidade, seu encontro apaixonado com Dáhlia Freire, com os livros e com a cultura do povo. Fala da amizade e da correspondência mantidas com Mário de Andrade, Villa-Lobos, Guimarães Rosa e Drummond, da rotina de trabalho em sua biblioteca (batizada por ele de Babilônia), e também das estripulias que armava com as netinhas, com quem dividia chocolates comprados clandestinamente. Apaixonada por histórias, pela memória que as gera e pelo livro que as guarda, Livramento traz penduradas…